sábado, 9 de junho de 2007

penduricalhos

Braços são uma parte do corpo. Braços ficam pendurados nos ombros.

Às vezes meus braços são muito úteis: quando abraço alguém, quando quero tomar um chá ou quando vou me pentear.

Mas há momentos em que eu simplesmente queria não ter braços, ficar só no ombro mesmo, com as mãos presinhas.

Quando fico sem-graça, simplesmente não sei onde enfiar os braços. Daí coloco as mãos nos bolsos. Se estou sem bolsos, cruzo os braços. Mas aí fico parecendo mano. Já tentei cruzar os braços em cima da cabeça, mas algumas pessoas não compreenderam o meu gesto.

Algumas vezes eu vou dormir e simplesmente não encontro posição confortável para os meus braços. Queria ter um dispositivo e tirá-los naquele instante, ploft, que nem um robocop. Só recolocar depois, na hora do chá.

Uma vez fui ao teatro e o porteiro me impediu de entrar. Minha filha, em teatro e igreja não se entra de braços cruzados.

Descruzei na hora. Faz muito sentido.

2 comentários:

Gabriela disse...

Só queria ver vc recolocando os braços as 6 da manha, atrasada, sem braços. Ah, queria. E tb tico-ticando esse blog com os pés. Ia ficar com as pernas tinindo!

Clara disse...

como você recolocaria os braços, despois de estar sem os dois?