sexta-feira, 18 de maio de 2007

uma canção, um comentário

Canção:

"Crime hediondo na casa do João"
(título criado por mim)

Fulano roubou pão na casa do João
Quem eu?
Tu sim.
Eu não!
Então quem foi?
Foi sicrano.


Comentário:

Ó céus, que motivo estranho, que força maligna fazia com que a gente cantasse isso incessantemente nas viagens de ônibus? Essa é uma das músicas mais xôxas da história ocidental. (Da oriental, não tenho conhecimento suficiente para dizer. Nunca vi um japonês cantando isso).

Algum pós-moderno diria que a estrutura de perguntas e respostas intergrupal serve para promover a integração dos seres humanos, que modernamente estão altamente individualizados e auto-referidos em sua própria esfera sensorial. Po, mas tudo isso respondendo quem eu? tu sim?

Olha, mas o pior é que, até hoje, ninguém assumiu a culpa por ter roubado o pão na casa do João. Eu fui pessoalmente na casa do João dia desses. O cara é gente boa e eu gosto dele. Movida por um saudosismo, fui na cozinha conferir se o pão tinha sido roubado mesmo. Sempre suspeitei que ele podia estar blefando, posando de vítima de assalto só para ser eternamente lembrado por todas as crianças. Preparem-se para a verdade: de fato, não havia pão na casa do João. Alguém roubou. Ele está passando fome. Quem cometeu esse crime? Eu não. Então quem foi?

4 comentários:

Maíra disse...

Será que o Keiji cantava essa música com os primos???

Gabriela disse...

Adorava cantar isso com o meu irmão. Exercício para a criatividade: inventávamos objetos-ladrão e o outro tinha que responder com a voz do suspeito. A voz mais legal era a da Pedra da Gávea. Agora, vc já imaginou a Pedra da Gávea roubando o pão do João?

Gabriela disse...

Levanto um suspeito, que está com a mão amarela, afinal foi o único que não ganhou verba para montagem de sua peça. E haja pão!

Muxilin disse...

Antes roubar pão do que comer a bosta da vaca amarela!

Lembra a rima que ora ou outra aparecia nas mesmas viagens de busão?

A vaca amarela
Cagou na panela
quem falar primeiro
come toda a bosta dela.

E variante:
A vaca preta
Cagou na gaveta
quem falar primeiro
Come toda a bosta preta!!!

Uf, uf!