domingo, 6 de maio de 2007

Amélia


Eis Amélia.
Nascida em Fortaleza, desde pequena Amélia era apaixonada por tendências fashion. Aos sete anos, fez mechas azuis no cocoruto e nas costas. Aos quinze, tingiu-se toda de roxo. Inteirinha mesmo, toda sua felpudice. E não é que a moda pegou? Amélia foi imitada por muitas ovelhas na cidade, inclusive por sua arque-inimiga Dolly. O diacho da ovelha a copiou tão perfeitamente que acabou ganhando a fama de primeiro clone do planeta. Blé para você, Dolly.
Aos vinte, Amélia largou sua cidade natal e foi desbravar Paris. Lá, entusiasmada com as novidades fashion, resolveu descolorir aquele roxo muitô cafoná e trocar pelo rosa. Tonalidades de rosa, como costuma dizer. E ficou desse jeito aí em cima. Linda, né?
Recebi um telefonema de Amélia dia desses. Ficou sabendo do blog e pediu para participar. Quero investir no mundô digital, a agro-pecuárrria anda très decadente, argumentou minha amiga ovelha, altamente influenciada pela temporada em Paris. Lembrei que Amélia fazia mé como ninguém. Dava gosto ouví-la se apresentando: prazer, sou Améééééélia. Pedi na hora: Amélia, faz mé preu ouvir! Não, cherie, mé ficou para trás, agora eu faço mê. Mêêê!
Ela me convenceu. E agora é nossa musa. O blog aceita ovelhas com todos os sotaques, Amélia! Seja bem-vinda!

Méééééé para todos!



(PS: Alice, obrigadaça pelo presente!)

2 comentários:

el disse...

clara,
muito bom! Mê é a nova moda da temporada de Paris.

beijo!

Juju disse...

Bem-vinda ao mundo digital Amélia!
MÊÊ!