terça-feira, 29 de maio de 2007

Ivete

Meu Deus, a mulher não pára de pular.

Ivete tem pernão e não pára de saltitar e cantar e animar a massa.

Ivete tem decotão e cabelos longos e remexe os quadris e os braços.

Ivete pula e empolga a galera.

Alegria, alegria.

Na verdade, Ivete chega no camarim, depois do show, se joga no sofá e começa a chorar. Sim, ela conhece a melancolia. A depressão é sua parceira. Depois de um show, a única coisa que resta é entregar-se ao choro e deixar a tristeza falar. Baiana arretada.

2 comentários:

Juju disse...

falando deese jeito ela ficou parecendo o bonecão do posto!

Maíra disse...

Haahaha, é verdade Juju!

Ivetão é a base de corda. Acho que ela até queria às vezes ser mais calminha, conseguir cantar de forma blasé, mas não dá.
Quando ela vê a massa, as células se agitam e já era, lá vai Ivetão pulando, tira o pé do chão!, se saculejando toda.
ai, ai, Ivetão é um bonecão do posto frenético.