domingo, 1 de julho de 2007

Helga

Helga nasceu no Pará. Isso mesmo, aquele estado onde tem muito açaí. Desde pequena, gostava de se esconder em navios. Não podia ver um barquinho encostando no cais que, puf, caía dentro, com toda aquela felpudice. Tinha esse hobby, vai entender. Gostava de ver as pessoas falando em línguas diferentes, as modas de outros lugares. Mas ela nunca conseguia ficar por muito tempo passeando no navio. Ei, tem uma ovelha aqui! Tira essa ovelha daqui! Capitã-ão, acuda, faz favor! Era uma madame européia, pouco familiarizada com as ovelhas do norte do Brasil.

Um dia, Helga estava escondida no navio quando adormeceu sem querer. O capitão assobiou, o navio partiu, e nossa ovelha querida foi junto. Dali a pouco chegou o dono do aposento onde ela estava:
Ei, quem é você?
Eu sou uma ovelha, e você?
Eu sou um aprendiz de feiticeiro.
Àfi, mas isso existe? No Pará tem não.
Não, não existe, eu fui inventado.
Ah, então tudo bem, porque eu também fui inventada.
Foi, é? Por quem?
Uma garota que tem um blog de ovelhas. E você?
Por um alemão muito famoso. Não vou nem falar pra não te deixar mal. Posso te falar uma coisa assim meio chata?
Pode.
O seu pêlo tá meio fora de moda. Tá horroroso, caótico. Trevas total. Posso cortar?
Claro que não. Eu, hein, vc é aprendiz de feiticeiro ou de cabelereiro?
De feiticeiro. Mas eu queria mesmo era ser cabelereiro. É o meu grande sonho. Mas hoje em dia personagem não tem vez. O autor manda e a gente fica sem saída.
É verdade. Eu, por exemplo, adoraria ser zebra. Ai, seria tão legal, ter aqueles risquinhos, e gritar zééééé!
Hummm... tive uma idéia. Vamos fazer uma troca. Você me deixa cortar o seu pêlo, e eu viro cabeleleiro. Daí eu faço uma mágica provisória, e você vira zebra!
Ok, combinado!


O aprendiz fez sua mágica. Helga virou uma zebra. Só que, como bom aprendiz, ele errou num detalhe. Helga virou uma zebra pra lá de fofa, mas continua dizendo méééé.

Pois é, querida, não foi dessa vez. Está pensando o quê? De mim você não escapa! Ainda sou sua autora, viu? Mééééé!

Um comentário:

Juju disse...

Helga!!!!
Ohne Helga ist die Welt doof.
Explica pra ela?