terça-feira, 4 de novembro de 2008

Não há pombos nos arredores da Paulista.

Estou abstinente: preciso chutar um.

2 comentários:

Paulo César Nascimento disse...

Já vi que você foi cliente do Belisário, do conto "Placebo" (Rubem Fonseca). Bjs

Jujuba disse...

vai na cinelândia ou na rua humaitá por volta das seis e meia da manhã, sempre tem uma velhinha alimentando os pombos...