quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Ovelhas invadindo

Julita andava com uma mania de funk. Vivia cantando e rebolando o traseiro felpudo de ovelha jovenzinha. Helga não gostava muito daquilo, estava muito entretida com suas leituras de Marx no original alemão. E Amélia andava cheia de tédio, querendo aprontar alguma.

- Ovelhas, este blog anda muito sem-graça!, resméngou Amélia.
- Méééé, todas concordaram.
- Temos que mudar a diagramação, agitar os comentários, fazer alguma coisa!
- Mé-méééé!, as ovelhas adoraram.
- Já sei, disse Helga, desgrudando os olhos do original alemão. Precisamos sair dessa tela de blog. Vamos invadir a barra de endereços! Não aguento mais essa prisão. Vamos colocar a nossa marca lá em cima! Quem concordar, grite mééé!

Todas gritaram, menos Julita, que puxou um sonoro ú-ú-vamu invadí. Êta ovelha revoltada. Ao ritmo do funk, nossas ovelhas queridas conseguiram chegar à barra de endereços do navegador, lutaram fortemente contra o ícone residente e o desbancaram.

Viva as nossas ovelhas! Agora elas estão na barra de endereços, deixando a internet mais ovelhísticamente hipertextualizada.

Um comentário:

Arthur disse...

meeeeé!!!
texto infanto-cyber-juvenil! bela invenção! adorei
beijos!

Arthur Guerrante