quarta-feira, 19 de março de 2008

Manual prático de uma via

Dicas Botafogo-JB às 18h37. Comece inspirando em dois tempos e expirando em quatro. Se houver um cano de descarga muito fumacento na sua frente, inspire mais profundamente que dá onda. Coce as picadas de mosquito das pernas esquerda e direita alternadamente, enquanto mentaliza a lista de compras de supermercado, ou a mini-saia vermelha que ainda vai confeccionar. Interaja levemente com o motorista do carro ao lado, dizendo "tá foda". Não use outra frase, ninguém vai entender. Procure o extrato da sua conta de banco na bolsa, lamente que não está lá e tente se lembrar onde pode ter deixado. Então imagine onde sua avó deixaria o extrato da conta de banco dela, depois o Bill Gates e, por fim, com certo alívio, o George Clooney. Recite Morte e Vida Severina com a boca cheia de cuspe, e depois com voz de Pato Donald. Avalie com critérios rígidos qual récita foi mais difícil. Ligue o rádio, isso, o rádio. Ria dos papos informais dos divertidos jornalistas da CBN e anote algumas dicas de leituras para o outono. Pegue o celular. Ligue para alguém e desligue na cara. Ache isso divertido. Faça de novo. Quando estiver ali na entrada do Rebouças, comece com os exercícios físicos. Abdominais. Tríceps. Pense o quanto é inútil fazer exercícios e como é muito melhor tocar saxofone. Vislumbre um saxofone e toque-o no invisível, buscando inspiração nas buzinas, e não esqueça de limpar bem o instrumento antes de guardar. Abra uma enciclopédia. Leia verbetes sobre Madagascar e sobre a queda da Bastilha. E não se impaciente jamais - jamais. Você não está em São Paulo.

6 comentários:

Mayka disse...

Muito bom, Clara, muito bom!

juju disse...

Humpf!

Gabriela disse...

ou seja adolescente, pegue o ônibus com um cara aparentemente chato da faculdade e acabe amiga de um jornalista.

Jujuba disse...

prefira os ônibus no dia em que estiver mt cansada, pq depois de toda esta saga, ainda se tem a opção de dar uma dormidinha de 40 minutos no trajeto. Só não esqueça de abraçar a bolsa, pq afinal, é Rio de Janeiro e vc não quer ter a surpresa ao acordar de não encontrá-la mais com vc, né?

beijos beijos

Anônimo disse...

muito bom. aproveitei a folga na páscoa para curtir um engarrafamento legal na br-101.

você sabe gente em outros carros? no meu caso, era um escort 88 com três crianças, duas adolescentes e uma tiazona ultra-bronzeada, isso tudo só no banco de trás, e por cerca de uma hora.

Victor

bravomikefoxtrot disse...

a gabi me ama. um dia ela vem pra brasília e nós vamos criar vários candanguinhos.