quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Além do incrível preconceito com a calcinha bege, um assunto que ronda certas rodinhas de mulheres é a falta de tempo para se apaixonar.
"Até queria me apaixonar, mas ando tão sem tempo, sabe?", dizem umas e outras por aí. As amigas costumam concordar com a cabeça, não sem largar um suspiro tremidinho.
Paixão demanda tempo? Então faça um teste: largue o curso de francês, livre-se das aula de yoga, faça um curso de leitura dinâmica, passe a realizar compras de supermercado pela internet e com entrega em casa e leia romances com no máximo cem páginas. Agora aguarde uma ou duas semanas. E aí, se apaixonou?
Ninguém nunca deixou de se apaixonar por falta de tempo. O tempo da paixão não se conta em minutos, nem em segundos (talvez em milisegundos, a pensar). A paixão mora escondida. Senão não é paixão, ora.

5 comentários:

Paulo César Nascimento disse...

Falta de tempo para se apaixonar = falta de alguém interessante a fim da figura.

P.S.: linkei as ovelhas no meu blog.
Bjs

fmaatz disse...

o calcinha bege merece o preconceito.
quanto ao resto, tô contigo.

fmaatz disse...

merda!
vc tem isso de aprovar!
parece não combinar com quem é contra sitemiter.
ui.

Clara disse...

De acordo, Paulo!

E Maatz, seu abominador de calcinhas beges, eu não esperaria tanta coerência nos comportamentos humanos. Pelo menos não do meu ser humano: eu mudo de idéia a todo instante, como acabei de fazer com o contador. Mas vou continuar moderando os comentários, para evitar spams e anônimos atormentadores. Ui!

Jujuba disse...

não gosto de calçinhas beges, me sinto nua.

e se vc não sair de casa, como vai conhecer alguém e se apaixonar? acho que uma coisa leva a outra.