quarta-feira, 18 de abril de 2007

Minha avó Juçara Anna

Eu tenho uma avó que se chama Juçara Anna.
Ela esteve aqui em casa esse fim-de-semana.

Vovó não usava calça comprida quando era jovem. Só no carnaval. Vó, mas a senhora ia fantasiada de homem? Não sei, mas sei que só podia usar calça no carnaval.

Vovó me contou que no tempo dela era muito difícil controlar a gravidez. Era só dar mole e, pumba, tava de barriga. Minha avó não conheceu a pílula, só o diafragma. E mesmo assim, me disse ela, só depois de muito tempo. Ria-se toda, a minha avó.

Vovó me contou que ganhou muitas calcinhas no natal. Ê povo para achar que preciso de calcinha. Mas não adianta, ela não gosta de calcinha de tecido sintético, só de algodão. E essas muito baixas, nem pensar. Não me sinto confortável, sabe? Não sei quem inventou que essas calcinhas são boas. E olha que elas são caras. Na verdade, só uso calcinha assim em dia de festa.

4 comentários:

el disse...

hahahah

mto bom! Só em dia de festa... a pílula taí pra isso! (tudo bem, deturpei)

bj!!

Juju disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juju disse...

Me fez lembrar a frase: Isso é dos tempos da vovó mocinha. Ou: Isso é dos tempos em que minha avó ainda era virgem ( a primeira no seu estilo, a segunda, no estilo do keiji).

Essa é a avó que corta os números das pessoas que já "se foram desta pra melhor" no caderninho de telefones, rindo?

Clara disse...

Essa mesma, Juju! Caramba, que boa lembrança!