terça-feira, 21 de abril de 2009

Pá: ferramenta composta por um cabo e um recipiente depositário, utilizado para enterrar os mortos, desenterrar ossos, colocar areia no baldinho e plantar um pé de feijão.

Outros usos dados ao termo, recentemente escutados:

"Saí com a menina e pá."
"Daí você pega Sartre e pá, pá, pá, só no existencialismo."
"Você pega a primeira a direita e pá, pá, para aquele lado, e já chegou."
"Comigo não tem essa. É pá-pum."

Ou seja,

Pá: aquilo que não se sabe dizer. Substituto universal de todas as palavras.

(e mais respeito com os mortos, por gentileza).

5 comentários:

Lia disse...

vc vai pra praia sábado?

se pá eu vou..

bravomikefoxtrot disse...

bom, cheguei hoje né? tô aproveitando ao máximo, vou embora amanhã... tenho namorada, vou curtir aqui solteiro, mas se alguém der mole eu pá! vamos ver o que vai acontecer... eu tô aqui muito solto, solteiro no rio de janeiro. conheço brasília, já vim aqui quatro vezes. sou eterno aqui nessa brasila

The Moonlight disse...

dhsiaudhsaiud
pá é pá né...
aautas conversa a nossa^^

LC disse...

E falando nos mortos e lembrando os velhos tempos da 506:
pá-ra-pá-pá-pá-pááa-pá-pá-rááa-pá-pá...
pá-ra-pá-pá-pá-pááa-pá-pá-rááa-pá-pá...
pá-páráa-pá-páráa-pá-páráa-pla-qui-bum

Gabriela disse...

ó pá esquecestes dos lusitanos!