domingo, 25 de janeiro de 2009

Ensaio sobre as reticências

De todos os sinais de pontuação, são elas, as reticências, as mais instigantes.
Ao contrário do ponto, da vírgula, da interrogação, e até mesmo da exclamação, elas só existem no plural - como Vinícius, Rubens, parabéns e lápis. E eu adoro coisas que só existem no plural (fosse maior o meu despudor, mudaria meu nome para claras). Ainda que algumas pessoas usem a exclamação sempre no plural, normalmente em grupinhos de três, o fazem por desengano: o trio é uma propriedade das reticências, que, como piranhas de água doce, não sabem viver separadas.
As reticências afirmam, berram, pausam e, principalmente, duvidam. Daí a dificuldade de aplicação das três bonitinhas. São tantas as possibilidades que elas sugerem que é melhor eliminar algumas. Fazendo os devidos cortes, manipulando as informações aqui e ali, pronto, o ponto cai melhor. Ou a vírgula. Quem sabe um honestíssimo ponto e vírgula (esse também, cabe dizer, tem um parentesco com as reticências).
A exemplo da teoria da montagem cinematográfica de um russo cujo nome me escapa, me ocorreu algo como uma teoria da montagem das reticências, que comecei a fazer e, para variar, enfiei na gaveta.

Enfiei as reticências no mesmo lugar em que repousam a ovelha elétrica, um velho de Botafogo e um pianista de escuridões. Lá está melhor que cá, foi o que me disse o vendedor chinês do podrão de salgadinhos, querendo sair.

5 comentários:

Jeanne Duval disse...

Me lembro do papo em um certa FLIP sobre esse assunto, e todas as mocinhas presentes na mesa afirmaram que não gostam de rapazes que usam reticências. Para mim não existe nada mais confuso que as vírgulas...

Oh elas ai muito bem empregadas, dando um sentido misterioso na minha afirmação!

Danielle Uchôa disse...

Pq abandonou as reticências? Eu não consigo tal façanha. Sou muito apegada a elas, rs.

Anônimo disse...

clara, meu irmão é um marcius.
mas ele quase não sofre porque veio depois do primo cassius...

beijos!
fernanda

Clara disse...

Oh yeah. É isso o que digo quando não sei o que escrever nos comentários, que amo ler, mas nem sempre sei responder. Oh yeah, de novo! (Ainda bem que não estudo Aristóteles, seria uma péssima comentadora.)

Aproveito para fazer as honras da casa: méééé para Jeanne e Fernanda, bem-vindas ao Ovelhas. Aqui se pode usar reticências. E o que mais quiser.

Anônimo disse...

uso recomendado: reticências após um insulto devastador o suficiente para garantir o silêncio na seqüência.

exemplo: "se você é karateca, meu nome é Impressora..."

Victor